Campo dos Sonhos


campo dos sonhosSemana passada recebi uma carta de Portugal, onde um construtor, por não possuir experiência, estava muito preocupado em começar a reforma de um barco. Pedi então para ele encontrar o livro "Manual de Construção de Barcos" em alguma livraria do Algarve, mas assim mesmo ele tinha duvidas se conseguiria ou não realizar o serviço. Então, percebi que nos últimos tempos tenho recebido centenas de cartas e e-mails me pedindo para escrever um outro livro, onde eu descreva com mais simplicidade os segredos da construção de barcos. Curioso, é que pensei, que o primeiro livro tinha sido sobre a parte básica e que qualquer pessoa poderia construir um barco a partir dele. Costumo dizer que a informação está escrita, mas você deve arriscar e tentar. Se você começar, as respostas vão aparecer, e você vai ver que construir ou reparar um barco é muito simples. Posso garantir a todos, que os maiores construtores de barcos, de hoje, começaram desta forma.... Tentando.

Enquanto escrevia a resposta me lembrei de um filme que vi há muitos anos atrás. "O Campo dos Sonhos". É a história de um homem que tem a coragem (e o apoio necessário) para correr atrás de um sonho. Ray Kinsella (Kevin Costner) é um homem simples, casado com uma mulher compreensiva e pai de uma bela filha. Ray parece ter uma vida perfeita, com uma pequena fazenda de plantação de milho, no interior.

Certo dia, enquanto trabalhava no milharal, Ray ouve uma voz que lhe diz: "Se você construir, ele virá". Logo em seguida, ele tem uma breve visão de um campo de baseball. Para ele, era o que bastava: Ray resolve derrubar parte de sua plantação para construir o tal campo. Em sua concepção, quando o campo estivesse pronto, o grande Shoeless Joe, mito do baseball, morto há décadas, iria aparecer para jogar uma partida. Loucura? Pode ser. Com o apoio da esposa, foi o que Ray fez.

E de fato, o próprio "Joe Pés Descalços" aparece. Porém, a voz ainda tem algo a dizer: "Alivie sua dor", diz ela. Sem compreender direito o significado da frase, Ray, um sonhador comovente e obstinado descobre que para ele, nada é muito e tudo é pouco. Ele tem um objetivo e é o que basta.

Talvez eu tenha me identificado tanto com o personagem de Ray Kinsella graças a uma peculiaridade semelhante à trama: já destruí muita coisa para construir barcos. Aliás, conheço também muita gente que largou tudo pelo sonho de construir seu próprio barco. "Campo dos Sonhos" é um filme sobre pessoas que tem seus objetivos. O campo de baseball construído para o filme ainda existe, e é visitado por centenas de pessoas que buscam ali algo que nem mesmo elas compreendem. Essa é a magia do filme, e essa magia é capaz de tocar qualquer um. O filme me comoveu muito, não só na primeira vez em que o assisti. Desde então, já vi "Campo dos Sonhos" cerca de dez vezes, e em todas às vezes cheguei ao final do filme chorando. Curioso, não?